Sou criticado por tudo no trabalho. O que fazer?

Sou criticado por tudo no trabalho. O que fazer?

Não tem nada mais frustrante que você achar que está fazendo tudo direitinho no trabalho, ou melhor, trabalhando feito um condenado e só ser criticado. A maioria de nós já passou por isso, seja na escola, quando fazíamos sozinho o trabalho em equipe da sala e todo o grupo tirava 10 pelo esforço de um só aluno. Ou no mercado de trabalho, que você só é valorizado pelo lucro que você dá a empresa, não importando os meios, só os fins.

Talvez, você seja um empresário lendo esse artigo e não concorde comigo. Vai dizer que o seu funcionário que não faz nada direito, que ele mentiu na entrevista, disse que sabia fazer o que o cargo requeria. Lembre-se, seu funcionário já veio de outra empresa (na maioria das vezes), veio de outra cultura empresarial, outro ritmo de trabalhar. Eu sei que nada justifica “corpo-mole” e preguiça, mas será que você está cobrando por algo que você não vive junto pra saber?

Você pode ter sido um vendedor daquela loja a dez anos atrás e hoje ter se tornado gerente, você acha que o ritmo de trabalho e o público da sua loja é o mesmo que dá década passada? Não, não é. Os clientes estão mais críticos, querem variedade, pode ter diminuído um pouco o fluxo, porque muitos hoje podem comprar pela internet. Se as vendas da tua loja caíram, a culpa é da administração que não se renovou, que cobra preços altíssimos pelo mesmo produto que o cliente acha mais barato no On line. Não descarregue no funcionário sua raiva e desespero.

O funcionário pode não ter a maior fatia de culpa pela queda de vendas, mas é o primeiro a pagar o preço. Eu sei, gerente também é demitido, mas o que são dois ou três gerentes demitidos pra oito, doze, ou quinze funcionário mandados pra fora? A corda sempre rompe pro lado mais fraco.

Importante eu falar em desespero aqui por que o gerente é cobrado pra fazer a loja crescer ou vai ser mandado embora, e difícil ele receber o mesmo salário em outra empresa (as vezes é mais, mas isso é raro). E o funcionário é cobrado pelo gerente pra fazer a loja crescer ou é mandado embora, e lá fora o desemprego aumenta a cada dia. É ou não é pra se desesperar? É e muito. Quem tiver seu emprego, mantenha-os enquanto puder, porque está difícil mesmo.

Mas o gerente está ali pra uma função: Gestão. Gestão da loja e das pessoas. Se você só se preocupa com o dinheiro, comparando todo mês o gasto, o lucro, as contas, o aluguel, em agradar cliente com cafezinho e só lembra da equipe quando alguém falta, você é um péssimo gerente. Mude de função.

Quando você se preocupar mais com o que cada um faz, o tempo que levam pra fazer, se precisam de ajuda, se estão sobrecarregados ou se passam muito tempo ociosos, você será um bom gerente. E isso inclui, respeitar a folga de seus funcionários, pagar direitinho as extras, não deixar ele trabalhar doente e se reunir periodicamente, mostrando a participação da equipe no sucesso da empresa.

Não adianta só apontar erros. Até o corretor aponta erros, mas ele sugere correções. Você não precisa passar a mão na cabeça de ninguém, pra ser um gerente colega-de-trabalho. Mas uma equipe não funciona (muito tempo), na base do medo e da cobrança. Se você é só cobrado, peça pra seu gestor ficar uns dias observando seu trabalho de perto, não precisa passar o expediente todo ao seu lado, mas falar com você umas duas vezes no dia pra te dar um feedback ajuda. Assim, ele não ficar enchendo sua paciência depois. E se você é o coordenador, gerente, gestor e seu funcionário não tem coragem de pedir ajuda (muitos realmente não tem, muitos querem fazer o trabalho só pra impressionar você ou medo de perder o posto pra outro), diga pra ele ficar tranquilo  que você vai ajudar (se você for um bom gerente, mas se você leu até aqui acredito que seja).

A essa altura você sabe o que é uma critica construtiva e critica destrutiva.  Já contou quantas vezes essa semana você elogiou alguém, deu um conselho, uma sugestão sem precisa apontar os erros dela toda hora? Tente agora. Está vendo como não é fácil e ao mesmo tempo importante se avaliar primeiro?

O que não pode é deixar o funcionário só, abandonado ou perdido. Cobrar é bom, mas primeiro tem que acompanhar. É como criar filhos, se o pai ou a mãe não educar direito, não é presente, não adianta achar ruim quando o filho faz coisa errada. Gestão é isso, entender que o funcionário é antes de tudo humano e seu trabalho vai ser o reflexo do que ele enxerga em você, um bom gestor ou um gestor desesperado.

Sobre o autor | Website

Recursos Humanos, Escritor e YouTuber (canal Leandro Que Lute). Mande sua crítica ou sugestão para meu EMAIL é só clicar e mandar

Baixe agora nosso aplicativo de vagas de emprego!
Seja avisado sempre que sair uma nova vaga

Clique aqui para Baixar
100% Grátis - Disponível para Android

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!