A etiqueta do Feedback

A etiqueta do Feedback

Bom seria se tivéssemos feedback para tudo, não é verdade? As vezes o que nos falta é alguém para dizer “Vai ficar tudo bem”, “essa comida precisa de mais sal”, ”você precisar melhorar isso  aqui”, “quando eu terminar aqui eu te respondo”, “não gostei, quer tentar de novo?”… Todos esses exemplos são feedbacks e nem todos serão tão positivos e construtivos como esses exemplos acima, é onde mora o erro.

O erro de muita gente é achar que o fato de estar num patamar que permite dar um feedback para outra pessoa, pode dá-lo de qualquer jeito, com qualquer postura, do mesmo jeito que deu para outra pessoa antes, e do mesmo jeito que dará para outra depois. E não é assim.

Ao dar um feedback sobre desempenho, por exemplo, um gestor precisa se perguntar:

– Meu vendedor não bateu a meta pelo segundo mês consecutivo, sinto que ele anda desmotivado e distante. Como eu posso ajudá-lo a descobrir o problema?

Se você é o gestor, o problema também é seu. Um gestor que se coloque distante do problema, nunca vai chegar perto da solução. Jamais seja esse tipo de chefe:

– Porque você não bate mais a meta? Eu já te dei todas as chances… Não quero saber, ou você bate a meta ou rua.

Cada caso é um caso, as vezes o funcionário não quer mesmo fazer aquilo, as vezes ele nem queria estar ali. Mas o gestor precisa dar abertura pra ouvir, pra investigar e para dar um feedback construtivo (quando a pessoa critica algo de errado, porém na intenção de aconselhar, indicar um melhor caminho).

Um julgamento não é um feedback bom, um interrogatório não é um feedback bom. E ser conveniente com todos os erros e aceitar tudo também não é um feedback bom. Se você não sabe dar um feedback, escolha a ocasião e os argumentos certos. Se você não souber encontrar, então você não serve para dar feedbacks, logo não serve para ser um bom gestor.

E o gestor não estar isento de receber feedbacks. Eu entendo, que se não faz parte da cultura da sua empresa de, às vezes, perguntar como anda o trabalho do líder do setor (o que é errado!), é mais complicado você dizer ao seu chefe que acha melhor isso ou aquilo. Primeiro você tem que saber onde você está pisando. Se a empresa te dá abertura para falar, se seu chefe pede um feedback seu (Sim, acontece), Ok! Se ainda não é uma empresa tão evoluída assim, o que você pode é aproveitar o momento que seu chefe está em dúvidas e sugerir as coisas. Você tem que ser rápido. Existem chefes que não escutam sugestão depois de tomarem uma decisão, porque são autoritários, gostam de pensar sozinhos e se alguém pensar antes, eles não dão ouvidos. Você terá que entrar com as suas sugestões nos momentos certos, onde a dúvida deles é maior que o orgulho.

Pra finalizar, um outro caso de feedback. Se você trabalha com Recrutamento e Seleção, mande WhatsApp, e-mail, Messenger, dizendo pro candidato que devido o número de vagas, todas já foram preenchidas e o candidato vai ficar num banco de dados reserva da empresa. E que não desista de procurar emprego, que a hora dele vai chegar.

Ponto.

Isso evita de o candidato ficar noites sem dormir, preocupado criando falsas expectativas. Custa nada o recrutador mandar mensagem de texto para os candidatos não selecionados. Isso leva só 20 minutos, às vezes.

E se você, candidato recebeu um feedback seja por voz, ou mensagem de texto, agradeça pela oportunidade. Se preferir, só agradeça pelo retorno mesmo. Não fique enchendo o recrutador de perguntas, tentando achar onde foi que você errou. Existem dezenas de motivos, alguns justos e outros não, mas bola pra frente! Eu sei como é chato, e dependendo da sua necessidade, é até desesperador. Mas a verdade é que as empresas não te contratam pela sua necessidade, mas pela necessidade delas. Não adianta brigar, discutir, desligar na cara. É a vida como ela é, e não como queremos que ela seja.

Assim como existe o Bom Dia, Por Favor e Obrigado, existem regrinhas básicas de dar e receber um feedback, como você viu nesse artigo. A educação abre portas e a falta dela fecha portas. Saiba usar esse conhecimento ao seu favor. Essa é a etiqueta do feedback.

Leandro Casimiro

Sobre o autor | Website

Gestor de RH (CRA N° 6-794), cursando Pós em Psicologia Organizacional. Escritor e YouTuber (canal Leandro Que Lute). Mande sua crítica ou sugestão para meu EMAIL é só clicar e mandar

Baixe agora nosso aplicativo de vagas de emprego!
Seja avisado sempre que sair uma nova vaga

Clique aqui para Baixar
100% Grátis - Disponível para Android

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!